Museus e Arte

Adoração dos Pastores, Giorgione

Adoração dos Pastores, Giorgione

Adoração dos Pastores - Giorgione. 90,8 x 110,5

Ao contrário de muitos de seus contemporâneos, os mestres venezianos, Giorgione não escreveu grandes composições com várias figuras. Em suas obras, ele era lacônico, expressava a essência com uma compreensão associativa interna do enredo, dando frequentemente ao espectador a oportunidade de refletir e entender a própria imagem.

Na adoração dos pastores Além das figuras obrigatórias da Sagrada Família e dos pastores ajoelhados, um lugar significativo é ocupado pela paisagem - não apenas um pano de fundo, mas um participante ativo da ação. Sua perspectiva profunda no horizonte é fechada por montanhas azuis, o que cria uma sensação natural de espaço e ar. Um papel especial foi desempenhado pela iluminação, que se tornou diferente: a pureza clara do início da manhã, característica das obras de quattrocento, foi substituída por uma luz fraca da tarde, que confere à imagem maior integridade e volume. O tom marrom escuro da caverna enfatiza de maneira bela e contrastante as cores das roupas de José, Maria e dois pastores, cujas costas dobradas são repetidas suave e ritmicamente em linhas ovais que delineiam a entrada da caverna, perto da qual os personagens estão localizados.

Muito poucos documentos foram preservados sobre as atividades do artista. Nem uma única pintura de Giorgione foi encontrada; algumas de suas obras inacabadas são conhecidas hoje apenas em gravuras e cópias. A atribuição das obras do mestre é um problema bastante complicado, que causa polêmica entre os historiadores da arte desde o século XVI. Hoje, a maioria dos pesquisadores está inclinada a acreditar que o autor de "Adoração dos Magos" é Giorgione, embora no século 20 houvesse muitas discussões sobre isso.


Assista o vídeo: Sister Wendy in Venice: Bellini, Titian and Giorgione. (Janeiro 2022).